quarta-feira, 12 de março de 2014

TENHO SAUDADES DA CARÍCIA DOS TEUS BRAÇOS

Tenho saudades da carícia dos teus braços, dos teus braços fortes, dos teus braços carinhosos que me apertam e que me embalam nas horas alegres, nas horas tristes.
Tenho saudades dos teus beijos, dos nossos grandes beijos que me entontecem e me dão vontade de chorar.
Tenho saudades das tuas mãos. 
Como eu tenho vontade de te desfiar entre os meus dedos!
Tu tens-me feito feliz, como eu nunca tivera esperanças de o ser. 
Se um dia alguém se julgar com direitos a perguntar-te o que fizeste de mim e da minha vida, tu dize-lhes, meu amor, que fizeste de mim uma mulher e da minha vida um sonho bom. 

Florbela Espanca, in "Correspondência (1920)"

Nenhum comentário: