quarta-feira, 24 de março de 2010


"Que todos os seres sejam felizes! Fracos ou fortes, de condição alta, média ou baixa, pequenos ou grandes, visíveis ou invisíveis, próximos ou distantes, vivos ou ainda por nascer - que todos sejam inteiramente felizes!

Que ninguém minta a ninguém, nem despreze qualquer ser em qualquer lugar.

Que ninguém deseje mal a nenhuma criatura por raiva ou ódio!

Amemos todas as criaturas, como a mãe ama o filho único!

Que os nossos pensamentos de amor encham todo o mundo, acima, embaixo, do outro lado - sem limite; uma ilimitada boa vontade para com todo o mundo, irrestrita, sem ódio e inimizade!"


(Poema do Cânone Páli, Sutta-Nipata, 118 – Budismo)

Nenhum comentário: