quarta-feira, 3 de junho de 2009

Vou te matar de cheiro



To dodinha pra me deitar naquela cama.
To dodinha pra me cobrir comteu lençol.
Doidinha pra te matar de cheiro soprar o candieiro,
juntar os travesseros e começar nosso forró.
To dodinha pra me deitar naquela cama.
To dodinha pra me cobrir comteu lençol.
Doidinha pra te matar de cheiro soprar o candieiro,
juntar os travesseros e começar nosso forró.
E hoje aconteça o que aconteça
vai ter amor na cabeça até o dedão do pé, quem é que não
quer um 'nheco-nheco',
bagunçado,
'estubuçado'
com fungado e cafuné.


(Luiz Gonzaga)

Nenhum comentário: