sexta-feira, 19 de junho de 2009

Gosto de ti calada porque estás como ausentee me ouves de longe,
e esta voz não te toca.
Parece que os teus olhos foram de ti voando
e parece que um beijo fechou a tua boca.
Borboleta de sonho, pareces-te com a minha alma
e pareces-te com a palavra melancolia.

Pablo Neruda

Nenhum comentário: