sexta-feira, 30 de março de 2007

Pará Sabor de Vida

Um mundo de sabores, cheiros e encantos

A comida do Pará tem forte influência indígena. Possui pratos típicos como: Pato no Tucupi, o Tacacá, a Maniçoba, entre outras delícias como o açaí. Há quem diga que o sabor dos peixes e das frutas é realmente diferente. Você voltará sempre ao Pará, se provar sua comida.

A cozinha paraense é considerada como a mais genuína cozinha brasileira por não possuir influências européias ou africanas. Os elementos encontrados na região formam a base de seus pratos. Os pratos típicos utilizam produtos naturais, colhidos das fontes mais puras encontradas na flora e na fauna amazônicas, sem similar em outro lugar do mundo, sendo essa, uma forte herança deixada pelos índios da região.


Com mais de uma centena de espécies comestíveis, as frutas regionais podem ser encontradas no Ver-o-Peso, feiras livres, mercados e supermercados da cidade de Belém; elas são responsáveis diretas pelo indefinível, requintado e, muitas vezes, exótico sabor das deliciosas sobremesas que enriquecem a mesa paraense. Destacam-se: açaí, bacaba, cupuaçu, castanha-do-pará, bacuri, pupunha, tucumã, muruci, piquiá e taperebá.

Maniçoba - É um dos pratos típicos da cozinha regional que melhor retrata a maneira indígena no preparo de sua comida. A maniçoba é feita de maniva, que são as folhas da mandioca, moídas e cozidas por aproximadamente sete dias. É servida com arroz branco cozido. Seria a "feijoada" paraense, que servida com a farinha grossa de mandioca fica ainda mais apetitosa
Tacacá - É uma comida regional muito diferente, preparada com o tucupi (caldo da mandioca, previamente fervido com alho e chicória), camarões secos graúdos, goma (mingau feito com uma massa fina e branca, resultado da lavagem da mandioca ralada) e jambú (planta considerada afrodisíaca).

O tacacá é servido em cuias, acompanhado ou não com molho de pimenta-de-cheiro, e é encontrado geralmente nas esquinas de Belém, em barracas das famosas "tacacazeiras". É um prato originário dos índios.


Nenhum comentário: