quinta-feira, 15 de fevereiro de 2007

Projeto AMAZONIAECOTUR – etapa II.

Jornada de Ecoturismo da Amazônia.

Belém do Pará, Amazônia, Brasil.

Relatório


Foi realizado entre os dias 30 de novembro e 3 de dezembro de 2006, no Centro de Eventos Julio Cesar, situado na Av. Almirante Barroso s/n.º, em Belém do Pará, o evento Jornada de Ecoturismo da Amazônia.
A ong Argonautas Ambientalistas da Amazônia foi a realizadora do evento, que este ano aconteceu integrado com a AMAZON TECH, exposição e rodada de discussões sobre os novos rumos para a ciência, tecnologia e negócios sustentáveis na Amazônia, promovida pelo SEBRAE e EMBRAPA. O patrocínio foi da Prefeitura Municipal de Belém, com o apoio institucional do Governo Federal (Ministério do Meio Ambiente), tendo como parceiros SEBRAE, Banco da Amazônia, Projeto Saúde e Alegria, Fundação Konrad Adenauer e Ponto de Cultura Ananin. Contamos com um público geral de 1.000 (mil) pessoas, entre congressistas, palestrantes, debatedores e visitantes à exposição do projeto AMAZONIAECOTUR.

As atividades se iniciaram no dia 30 de novembro com a abertura da Jornada de Ecoturismo da Amazônia feita pelo Coordenador da Jornada, Sr. José Maria Reis, onde o mesmo esclareceu que este evento se trata da segunda etapa de um projeto mais amplo chamado AMAZONIAECOTUR; sendo as etapas que se seguem, o Plano de Desenvolvimento Ecoturístico do entorno do Parque Municipal da Ilha do Mosqueiro e o Fórum Internacional de Ecoturismo da Amazônia. Também convidou todos a visitarem o exposição do projeto AMAZONIAECOTUR na AMAZON TECH. Em seguida tivemos a palestra do Sr. Marcio Halla do projeto Saúde e Alegria, intitulada “Ecoturismo de base Comunitária na Amazônia ribeirinha – Pólo Tapajós”. Falou da experiência vivenciada pelo Saúde e Alegria com as comunidades da FLONA Tapajós e RESEX Tapajós/Arapiuns na promoção de viagens de interesse especial, como o educacional, e de ecoturismo de base comunitária.

Mostrou como tem sido o processo participativo na organização das expedições, a repartição dos ganhos de forma eqüitativa entre o projeto e as comunidades, e o impacto social que essa renda tem gerado nas comunidades que atuam, assim como, nas atividades sócio-educativas do Saúde e Alegria. Em seguida houve varias intervenções e questionamentos do publico presente, notadamente composto por representantes de comunidades locais da Amazônia, de municípios como Paragominas/PA, Colares/PA, Soure/PA, da FLONA Tapajós e RESEX Tapajós/Arapiuns, e de representantes de comunidades indígenas do Amapá.

No dia 1 de dezembro ocorreu a palestra da Sra. Adelaide Pereira Nacif, Coordenadora de Gestão Institucional da Agência de Desenvolvimento da Amazônia – ADA. Falou da pesquisa realizada pela ADA para identificar os chamados Arranjos Produtivos Locais- APL’s prioritários para o desenvolvimento local da Amazônia Legal. Falou que, no Estado do Pará, dentre esses está o APL Turismo. No entanto, existe ainda muito problemas de caráter técnico-administrativo, e até mesmo conceitual, para desenvolvimento desse APL, como por exemplo, a falta de uma estrutura de governança que seja capaz de aglutinar as partes interessadas, assim como, de convergir as ações para os interesses comuns. Por fim, falou da experiência-piloto, que já existe nesse sentido, com a Câmara Técnica do APL de Fruticultura. Nas intervenções do público, o Sr. Rafael Magalhães, Diretor Executivo dos ARGONAUTAS falou da experiência desta ong com o projeto Rede Amazônia Solidária: Novos laços desenvolvendo a Amazônia, que em 2005 realizou várias oficinas de capacitação em gestão comunitária e economia solidária em negócios sustentáveis em toda a Amazônia Legal, formando Agentes de Desenvolvimento Solidário, e criando a uma rede de negócios e projetos sustentáveis da região amazônica. Esse foi um projeto realizado com a parceria da ADA e do Grupo de Trabalho Amazônico – Rede GTA. Nesse dia também houveram as palestras do Sr. Nilton Silva, jornalista, Coordenador do Programa Democratização da Informação dos Argonautas, sobre o projeto Ponto de Cultura Ananin, e do Sr. Rafael Magalhães, sobre o Uso sustentável dos Recursos Hídricos na Amazônia, ambas no espaço da exposição do projeto AMAZONIAECOTUR.


No dia 2 de dezembro ocorreu no auditório do Jardim Botânico Bosque Rodrigues Alves, a oficina técnica da “Carteira de projetos de Ecoturismo de base Comunitária na Amazonia”, proposta do Programa de desenvolvimento do Ecoturismo na Amazonia Legal – PROECOTUR/MMA. A realização da oficina foi uma parceria do MMA e Argonautas que tinha como objetivo coletar dados e informações relevantes para o formato dessa carteira de projetos, junto aos stakeholders prioritários para a consulta, notadamente, lideranças comunitárias de localidades da Amazônia que já desenvolvem atividades de Ecoturismo, ou que pretendem desenvolver, empreendedores de pequenos negócios no ramo de turismo e hotelaria, e dirigentes de organizações do terceiro setor e de movimentos sociais.

Dia 3 de dezembro, quarto e ultimo dia de atividade, ocorreram 3 palestras. Primeiramente falou a Profa. Dra. Luzia Neide Coriolano, da Universidade Estadual do Ceará, com a palestra “ O Turismo como política de Desenvolvimento Social”. Fez uma ampla abordagem do Turismo como uma possibilidade de política de desenvolvimento econômico e social e de combate à pobreza no Brasil, apontando para as propostas de turismo alternativo, turismo comunitário, ou mesmo de turismo de inclusão, independentemente do nome que receba, desde que “o Local” seja a base para a promoção dessa atividade, como as grandes protagonistas dessa nova modalidade turística.


Em seguida falou o Bel. Francisco Rocha, Diretor da Travel In Turismo, palestrando sob o tema “ Excelência em Turismo: Natureza, Cultura e Aventura na África do Sul”. Contou-nos sobre sua participação em uma expedição promovida pelo Ministério do Turismo – Mtur e a Associação brasileira de Operadores de Turismo – BRAZTOA à África do Sul, com o objetivo de visitar cases bem sucedidos e de excelência em turismo neste país que tem como uma de suas principais atividades econômicas o ecoturismo.


Por fim falou o Bel. José Maria Reis, Coordenador projeto AMAZONIAECOTUR e do Programa Turismo de base Local da ong Argonautas. Explanou sob o tema “ Educação e Formação de jovens para o Ecoturismo: a experiência do Programa Primeiro Emprego em Belém/PA”. Expôs a experiência bem sucedida da ong nesse componente de capacitação profissional em Ecoturismo que tinha como foco a educação para o empreendedorismo e a formação de cidadãos críticos sobre as problemáticas sócio-ambientais da Amazônia.


Assim, José Maria Reis encerrou o evento e agradeceu a participação de todos os participantes e palestrantes, convidando-os para a próxima etapa que será o Fórum Internacional de Ecoturismo da Amazônia que será realizado em junho de 2007.

Nenhum comentário: